sexta-feira, 2 de junho de 2017

TRINTA ANOS DO CTG PATRULHA DO RIO GRANDE

Juca Reis, Milton dos Santos, Pedro Reis, Jairo Reis e Rivadávia Barreto.

Estamos no dia 02 de junho. 
A passagem desta data trouxe a minha memória as primeiras ações empreendidas por um pequeno grupo de tradicionalistas, que eu tive a honra de liderar, naquele primeiro semestre do ano de 1987, em favor da criação do CTG Patrulha do Rio Grande, de Santo Antônio da Patrulha.
Naquela época o CTG Coronel Chico Borges, então o único da cidade, vivenciava conflitos administrativos internos que impossibilitavam sua plena atividade. Em decorrência daquela inércia, o espírito tradicionalista em Santo Antônio da Patrulha passava por uma crise motivacional.  
Eu, que recém havia voltado pra Santo Antônio, após seis anos cumprindo exercício profissional em Santa Catarina e em São Francisco de Paula, ao deparar-me com aquela inadequada situação, fiquei preocupado com o destino que aquela realidade poderia reservar à tradição gaúcha na minha cidade. 
Por ser à época um tradicionalista atuante, não poderia deixar a coisa como estava.  Senti-me na obrigação de tentar modificar pra melhor aquele quadro e pelear para revigorar o ânimo tradicionalista na comunidade patrulhense.  A partir daquele momento, passei a procurar pessoalmente a outros bombachudos, também descontentes com a situação, a fim de ouvir suas opiniões e, principalmente, mobilizá-los à uma tomada de posição.  Marcamos um primeiro encontro, que aconteceu na casa do meu irmão, Pedro Reis. Nessa ocasião, já estavam alguns que depois viriam a ser parceiros de ideal.  Depois daquele primeiro encontro, continuei fazendo contatos, motivando a parceria e, como resultado do meu esforço, uma nova reunião foi agendada, tendo como pauta  “a situação da tradição gaúcha em nossa cidade e o que se poderia fazer para reavivar o ânimo tradicionalista”.  
A programada reunião aconteceu, sob a minha coordenação, na sede da AABB, numa noite chuvosa, em meados do mês de maio de 1987. Como recompensa, saboreamos um delicioso carreteiro preparado pela Eunice Laranjeira.   Depois de calorosa troca de ideias e sugestões, os cerca de vinte participantes, cujos nomes ficaram registrados em ata, dentre os quais me incluo, concluíram que, diante das razões expostas, seria muito difícil uma tentativa de reaproximação e até mesmo de participação no CTG co-irmão, ficando entendido que o melhor caminho poderia ser a criação de uma nova entidade tradicionalista. Esgotados os argumentos, foi então marcada uma nova reunião para o dia 02 de junho, sendo sugerido a cada um dos participantes que convidasse para o próximo encontro, pelo menos mais um tradicionalista.   E assim aconteceu.   Na noite de 02 de junho de 1987, compareceram cerca de quarenta gaúchos formando a primeira assembleia, desta feita presidida pelo meu irmão Pedro Reis.  Eu preferi ficar de secretário, tarefa para a qual ninguém, exceto eu, se apresentaria como voluntário.  Argumentos, teses e explicações foram emitidas e na sequência, como primeiro ato daquela assembleia, foi decidido por unanimidade que seria criada uma nova entidade tradicionalista em Santo Antônio da Patrulha.
Passada a euforia inicial, foi lançado o desafio para que os participantes sugerissem nomes para o “filho” que recém havia nascido.  Vários nomes foram sugeridos, mas aquele que granjeou a aclamação da maioria esmagadora dos participantes foi CTG Patrulha do Rio Grande, proposto pelo sócio fundador Rivadávia Barreto.
Bueno, o CTG estava criado e já tinha até nome...  mas quem o administraria em seus primeiros momentos de existência? 
Ficou determinado então, pelos participantes da assembleia de 02 de junho, que seria formada uma Comissão Organizadora, cuja incumbência principal seria encaminhar e efetivar os procedimentos burocráticos iniciais para a existência jurídica da entidade. 
A referida Comissão, com mandato de um ano, foi constituída da seguinte forma:
Presidente:  Pedro José de Oliveira Reis
Secretário:  Jairo Reis
Segundo Secretário: Rivadávia Barreto
Tesoureiro: Milton dos Santos e
Segundo Tesoureiro:  José Lima dos Reis (Tio Juca)
Ficou definido também que todos os participantes daquele encontro seriam considerados como sócios fundadores do CTG Patrulha do Rio Grande.
A partir daquela data, novas reuniões foram realizadas, durante as quais foram eleitos o lema e o brasão da entidade.
O lema “Gaúchos de pé, defendendo o nosso chão”, foi sugerido pelo radialista e sócio-fundador Arli Corrêa.  
O brasão, ou distintivo, do CTG foi criação do jornalista e artista plástico Flávio Holmer da Rosa.
No restante do ano de 1987, apesar das críticas de alguns tradicionalista mais conservadores e até mesmo da resistência de parte da sociedade patrulhense, a comissão organizadora não se “achicou”, programando e promovendo diversas ações que firmassem o nome do novo CTG no âmago da comunidade. As primeiras domingueiras e o primeiro fandango com o Grupo Os Vacarianos, tiveram como local o Clube Recreativo Patrulhense, gentilmente cedido pelo presidente da época, José Francisco Ferreira da Luz, o Zezo.   Em agosto de 1987, o Patrulha participou ativamente da realização da 1ª Moenda da Canção Nativa, festival que surgia no universo do nativismo gaúcho.
Mas o maior evento promovido pela entidade nos vinte primeiros anos de vida, quiçá dos trinta, foi sem sombra de dúvida o grande fandango comemorativo ao primeiro aniversário do Patrulha, no dia 10 de junho de 1988, no Ginásio de Esportes Caetano Tedesco. Naquela ocasião memorável, animada pelo conjunto Os Serranos, foram comercializadas 176 mesas e vendidos cerca de 1.500 ingressos, sem contar os mais de 200 associados em dia e seus dependentes que entraram de graça.
No ano seguinte, em 10 de junho de 1989, o fandango de 2º Aniversário foi realizado no Salão Paroquial da Boa Viagem, animado pelo cantor Leonardo e Grupo Rodeio. Naquela ocasião foi empossada a primeira patronagem eleita do CTG, tendo como Patrão o tradicionalista Pedro Reis, meu irmão.
No mesmo evento foi eleita em concurso e enfaixada a primeira Primeira Prenda da história do CTG, a jovem Mariza Ramos.
Nos anos seguintes as atividades promovidas pelo Patrulha, ou que contavam com sua participação, foram aumentando em número e alcançando cada vez mais sucesso.  Sucesso este que nós, eu e aqueles trinta e poucos idealistas, nos sentimos orgulhosos em termos iniciado a construir.

Parabéns à patronagem e aos associados do CTG Patrulha do Rio Grande pelos 30 anos de amor à tradição. 

segunda-feira, 13 de março de 2017

5º CANTO CAMPEIRO DEFINE CONCORRENTES



Ao longo do último domingo, 12 de março, foram finalizados os trabalhos de triagem das 654 músicas inscritas no 5º Canto Campeiro de Viamão, festival que acontecerá nos dias 08 e 09 de abril, no Parque de Eventos Bento Gonçalves, junto a Escola Técnica de Agricultura, em Viamão.



Os jurados João Bosco Ayala Rodrigues e Nirion Machado, em Porto Alegre, e o jurado Léo Ribeiro, pela internet, direto da cidade de Melbourne na Austrália, definiram as 14 músicas concorrentes.

Confiram a lista, em ordem alfabética:






1. A UM GUASQUEIRO
Ritmo: Chacarera
Letra: Carlos Hahn
Melodia: Leonardo Charrua

2. DE ALFONSINAS E CONDORES
Ritmo: Milonga
Letra:  Juliano Javoski
Melodia: Juliano Javoski

3. DE BAGUAL E DOMADOR
Ritmo: Chamamé
Letra:  Helena Fontana
Melodia:  Volmir Coelho

4. DE CORDA E MADEIRA
Ritmo: Aires de Zamba
Letra: Jairo Lambari Fernandes
Melodia: Jairo Lambari Fernandes

5. DE UMA TROPA E SEUS RETRATOS
Ritmo: Chamarra
Letra: Marco Antônio Soares
Melodia: Cícero Fontoura

6. FLORZITA COR DA LONJURA
Ritmo: Milonga
Letra:  Guilherme Collares
Melodia: Guilherme Collares

7. HUMILDADE
Ritmo: Chamarra
Letra: Rômulo Chaves
Melodia: Robledo Martins

8. JOÃO BARREIRO -  Local
Ritmo:  Toada Milonga
Letra: Edson Casagrande
Melodia: Wilson Paim

9. LUA LINDA... LUA CLARA
Ritmo: Chamamé
Letra: Marcio Nunes Corrêa
Melodia: Marcio Nunes Corrêa

10. NA SOMBRA DO PINGO
Ritmo: Milonga
Letra: Zeca Alves
Melodia: Cristiano Quevedo

11. O PAIXÃO E O LAÇADOR
Ritmo: Valsa
Letra:  Alex Palma / Nenito Sarturi
Melodia:  Tuny Brum

12. QUANDO O CAMPO PERDOA - Local
Ritmo: Chamamé
Letra:   Nino Saldanha
Melodia: Nino Saldanha

13. QUANDO SE APARTA DA VIDA
Ritmo: Chamarra
Letra:   Caine Teixeira / Severino Rudes Moreira
Melodia: Zulmar Benitez

14. SOBRE O BARRO DAS LAJOTAS
Ritmo: Chamamé
Letra:  Carlos Omar Villela Gomes / Paulo Tarso Villela Gomes
Melodia:  Jean Kirchoff / Samuca do Acordeon

domingo, 26 de fevereiro de 2017

SINUELO DA CANÇÃO ACONTECERÁ EM ABRIL

Reproduzimos o chasque enviado pela comissão organizadora do Sinuelo da Canção Nativa, festival da cidade de São Sepé, dando conta de que a 15ª edição deverá ocorrer no dia 29 de abril de 2017.
Confiram:


AMIGOS DO SINUELO...
É com grande satisfação que estamos anunciando aos nossos artistas "interpretes, músicos, poetas e letristas" que preparem suas belas obras para o nosso Festival.
Nossa coordenação, "Jesproart-Produções Artísticas, Prefeitura Municipal de São Sepé, Fundação Cultura Afif Jorge Simões Filho", estamos empenhados neste momento na busca de parceiros, e em breve já estaremos aqui anunciando patrocinadores, datas de triagem e festival.  
Pedimos aqui para todos os amantes do nativismo que não percam tempo e já organizem suas composições, pois vai ser anunciado em breve e possivelmente iremos realizar o 15º Aparte do Sinuelo da Canção Nativa ainda no aniversário de São Sepé (29/04).
Obrigado mais uma vez pela confiança em nosso trabalho e dedicação em prol de nosso Nativismo, pois nosso festival possui uma história onde passaram grandes nomes do cancioneiro gaúcho e não podemos jamais mudar este perfil, e sim devemos avançar criando oportunidades para novos talentos e sempre se espelhando em nossos iluminados compositores que nos brindaram com belíssimas composições que possuímos em nosso acervo musical.

EM BREVE SINUELO DA CANÇÃO NATIVA - 15º APARTE...

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

1º ESQUILA E VINDIMA - INSCRIÇÕES ABERTAS

Surge um novo festival de músicas inéditas no horizonte do nativismo gaúcho. Trata-se do 1º Esquila e Vindima do Canto Xucro, que acontecerá nos dias 05, 06 e 07 de maio de 2017, a sede do CTG Rodeio de Encruzilhada. Inscrições até  25 de março, exclusivamente por email. 
Confiram o regulamento.



1ª ESQUILA E VINDIMA
DO CANTO GAÚCHO
DIAS 05, 06 E 07 DE MAIO DE 2017
Encruzilhada do Sul - RS

REGULAMENTO:
Item 1 – OBJETIVOS
São objetivos do festival:
a) Somar-se a todos os esforços em favor da valorização e revitalização da cultura Rio-grandense;
b) Proporcionar condições de mostra, apoio e integração do artista gaúcho diante de si e do público;
c) Premiar e divulgar os mais destacados trabalhos, incentivando novos valores dentro de nosso universo cultural;
d) Preservar a cultura popular em suas mais puras manifestações.
Item 2 – OBJETIVOS SOCIAIS
e) Integrar a comunidade com os valores culturais Rio-grandenses;
f) Incentivar o setor público a cultivar as tradições gaúchas;
g) Alavancar novos talentos dentro de nossas tradições, dando-lhes oportunidade de reconhecimento público;
h) Textualizar e fortalecer a integração do povo gaúcho com a história e suas raízes;
i) Materializar o conceito de tradição e cultura junto com a população.
Item 3 – CONCURSO DE MÚSICA
1) As composições inscritas deverão versar sobre os usos, costumes e as lides do campo, representando as raízes da cultura regional gaúcha e grande pampa, tanto na letra, como no ritmo e instrumentos utilizados.
2) Será obrigatório o uso de indumentária gaúcha pelos integrantes dos grupos que defenderão as composições nos dias do festival;
3) Poderão participar do festival, compositores de todo o Brasil, que apresentarem composições inéditas, tanto em letras quanto melodias. Entenda-se por Inéditas aquelas obras que não foram gravadas e/ou divulgadas em qualquer tipo de mídia;
4) As composições classificadas na triagem de quaisquer outros festivais do gênero, que foram apresentadas, mas não compõe o CD/DVD do evento serão consideradas inéditas;
5) As composições não poderão exceder o tempo máximo de seis (6) minutos;
6) O festival será composto de duas fases:
a) REGIONAL: Composições ou melodias de autores que residam ou sejam naturais do município e das cidades que fazem limites geográficos com Encruzilhada do Sul(RS).
b) ESTADUAL: Demais cidades
7) Em qualquer circunstância, nenhum intérprete, compositor ou músico poderá participar em mais de duas (2) composições no evento;
8) O número de participantes do grupo defensor de qualquer composição devera ter um mínimo de quatro (4) e não poderá exceder a sete (7) pessoas; devendo permanecer inalterado em caso de classificação na Fase REGIONAL para apresentação na Fase ESTADUAL;
9) O não ineditismo, não captado pelas Comissões Organizadora e/ou Julgadora, poderá ser objeto de denúncia, por escrito e com provas suficientes, com antecedência mínima de 60 minutos, em relação ao início da apresentação das concorrentes da sexta-feira.
10) Será dado amplo direito de defesa à denunciada;
11) A denúncia, se julgada procedente pelas Comissões, desclassificará automaticamente a concorrente.
Item 4 – INSCRIÇÕES
12) O período de inscrições será até o dia 25 de Março para ambas as fases;
13) As inscrições serão efetuadas exclusivamente através do endereço eletrônico ctgrodeio@hotmail.com;
14) No e-mail de inscrição, os autores deverão anexar os seguintes arquivos:
I - Ficha de inscrição de acordo com o modelo disponibilizado pela Comissão Organizadora;
II - Arquivo de áudio, em formato MP3, com a música a ser avaliada;
III - Letra, digitada em arquivo Word, fonte Arial 14, não podendo constar nenhuma identificação dos autores;
15) O compositor habilitado a participar da Fase Regional, poderá inscrever sua obra diretamente na Fase Estadual, caso seja esta a sua preferência;
16) As inscrições serão gratuitas;
Item 5 – SELEÇÃO DAS COMPOSIÇÕES CLASSIFICADAS
17) A triagem ocorrerá nos dias 01 e 02 de Abril e será realizada pela Comissão de Triagem, formada pelos jurados do festival;
18) As composições inscritas para a Fase Regional, que não obtiverem classificação, poderão, a critério da Comissão Avaliadora, serem avaliadas junto às obras inscritas na Fase Estadual;
19) Serão classificadas 12 composições para a Fase ESTADUAL e 06 para a Fase REGIONAL.
20) Quando da triagem para a Fase ESTADUAL, serão selecionadas 02 suplentes para substituir alguma composição que venha a ser desclassificada ou não confirme sua apresentação no festival;
21) As 18 classificadas deverão confirmar a participação até o dia 07 de Abril;
22) Deverá ser enviada através do mesmo e-mail de inscrições, Ficha Técnica contendo informações sobre o grupo que defenderá cada composição; até o dia 23 de Abril;
23) A 06 (seis) músicas classificadas para a Fase REGIONAL, serão todas apresentadas em noite única, na Sexta-feira (05/05/2017);
24) A comissão avaliadora destacará 02 (duas) composições da Fase REGIONAL que, somadas as 12 (doze) classificadas para a Fase ESTADUAL, concorrerão entre si nas demais noites do festival.
24) As 14 composições da Fase Estadual formarão dois grupos de 7 (sete) músicas, que serão avaliadas no Sábado (06/05) e no Domingo(07/05)
26) A ordem de apresentação da Fase Regional, será definida através de sorteio, efetuado logo após o término dos trabalhos de triagem.
27) Os autores das obras concorrentes, poderão sugerir permutas na ordem de apresentação, desde que sejam entre si e devidamente comunicadas à Comissão Organizadora do festival, respeitando a data limite de 28 de abril;
28) A ordem de apresentação e o grupo a que farão parte as composições classificadas para a Fase Estadual, serão de inteira responsabilidade da Comissão Organizadora, que as ajustará na forma que melhor atender aos participantes e ao Festival;
29) As 2 (duas) composições classificadas da Fase Regional para a Estadual serão direcionadas cada uma em um grupo. O grupo em que cada uma participará será definido através de sorteio logo após o anuncio na sexta-feira, das classificadas e encerrarão as apresentações do sábado e domingo.
30) As composições classificadas nas Fases Regional e Estadual, em número de 14 (quatorze) deverão enviar autorização expressa dos compositores da letra e melodia, com assinaturas reconhecidas em cartório, até o dia 19/05/2017, para que as obras sejam incluídas no CD/DVD oficiais do 1º Esquila e Vindima do Canto Gaúcho.
Item 6 – PRÊMIO POR CLASSIFICAÇÃO
31) Os autores de cada composição classificada na triagem da Fase Estadual receberão o valor de R$ 1.500,00 (hum mil e quinhentos reais), á titulo de prêmio por classificação, pagos logo após a apresentação da música no palco do festival;
32) Os autores das composições classificadas para a Fase Regional, receberão o valor de R$ 800,00(quinhentos reais), á titulo de prêmio por classificação, pagos logo após a apresentação da música no palco do festival;
33) As 2 (duas) composições da Fase Regional, que conquistarem classificação para a Fase Estadual, receberão um bônus de R$ 700,00 (setecentos reais).
Item 7 – JULGAMENTO
34) A Comissão Julgadora será composta por três (3) integrantes com reconhecidas credibilidade e conhecimento técnico;
35) Na ultima noite do festival, durante o espetáculo de intervalo, o público elegerá, através de cédulas, a música Mais Popular da 1ª Esquila e Vindima.
36) Os votos serão apurados pela Comissão Julgadora, juntamente com a Comissão Organizadora.
37) Não caberão recursos às decisões da Comissão Julgadora.

COMISSÃO AVALIADORA
Carlos Madruga
Jaime Brum Carlos
Loma Pereira

Item 8 – PREMIAÇÃO
38) Serão premiados com o Troféu Bumba-Meu-Boi (Maior Festa Popular do município), mais a quantia deR$ 500,00 (quinhentos reais), os seguintes destaques:
a) Melhor Arranjo
b) Melhor Instrumentista
c) Melhor Intérprete
d) Melhor Poesia
39) A Música Mais Popular receberá o Troféu Paredão do Rio Camaquã (Ponto Turístico), mais o valor de R$ 750,00 (setecentos e cinquenta reais);
40) A premiação principal do 1º Esquila e Vindima é a seguinte:
a) Primeiro Lugar: Troféu Santa Bárbara (homenagem à padroeira do município) e R$ 3.000,00 (três mil reais).
b) Segundo Lugar: Troféu Fazenda da Lapa (Residência do 1º Bispo do RGS) e R$ 2.250,00 (dois mil, duzentos e cinquenta reais);
c) Terceiro Lugar: Troféu Cerro Partido (Ponto Turístico) e R$ 1.500,00(hum mil e quinhentos reais);
41) IMPORTANTE: Sobre estes valores da premiação, serão descontados os devidos impostos e os eventuais encargos previstos na instrução do Sistema Pró-Cultura RS;
42) Os valores das premiações serão pagos em cheque nominal a pessoa credenciada na Ficha de Inscrição.
Item 9 – DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS
43) Os custos, pernoites, alimentação, locomoção, equipamentos musicais, entre outros, serão de inteira responsabilidade dos participantes.
44) As dúvidas e questões omissas no presente regulamento, serão dirimidas soberanamente pela Comissão Organizadora, não cabendo qualquer recurso a ela.

CONTATOS:   
E-mail:  ctgrodeio@hotmail.com
Fone:   (51) 995.634.303

COMISSÃO ORGANIZADORA:                                              
CUCA NETTO - Presidente                                     JBA PRODUÇÕES CULTURAIS                       Fone: (51) 999.593.635                                           Fone: (51) 995.634.303 
E-mail: kukanetto@hotmail.com                           E-mail: produtora.jba@hotmail.com                                             
                                         

        1ªESQUILA E VINDIMA DO CANTO GAÚCHO

                    05,06 e 07 de maio de 2017  - ENCRUZILHADA DO SUL

FICHA DE INSCRIÇÃO

                                    
 

FASE REGIONAL _____                    FASE ESTADUAL _____  

Título da Música: _____________________________________________________
Gênero: ____________________________Ritmo: __________________________
Autor da Letra: ______________________________________________________ Endereço:___________________________________________________________
Cidade: __________________________________ UF: ____ CEP:_____________ CPF:________________________________ RG: ___________________________
Email: __________________________________ Telefone: (    )________________ Naturalidade: ________________________________________________________
Autor da Melodia: ____________________________________________________ Endereço:__________________________________________________________
Cidade: __________________________________ UF: ____ CEP:_____________ CPF:______________________________ RG: ____________________________
Email: _________________________________ Telefone: (    )________________ Naturalidade: _______________________________________________________
Nome do(a) Intérprete: _______________________________________________ AUTORIZAÇÃO: No ato desta inscrição, autorizo a Comissão Organizadora da
1ª ESQUILA E VINDIMA DO CANTO GAÚCHO a utilizar a composição aqui contida para promover, divulgar, bem como, se for selecionado, a integrar o CD, produto final deste projeto. Pessoa autorizada a receber os prêmios previstos no regulamento do festival. Nome completo:_____________________________________________________ Endereço:__________________________________________________________
Cidade: __________________________________ UF: ____ CEP:_____________ CPF:______________________________ RG: ____________________________
Email: _______________________________ Telefone: (    )___________________ DECLARAÇÃO: Declaro (amos) que as informações contidas nesta Ficha de Inscrição são verdadeiras e que ao assiná-la estou(amos) aceitando as condições de participação e concorrência propostas no Regulamento.



 ______________________________                 _____________________________ 
Autor da Letra                                                           Autor da Melodia

5º CANTO CAMPEIRO E 1º CANTO PIÁ CAMPEIRO - INSCRIÇÕES ABERTAS

      5˚ CANTO CAMPEIRO DE VIAMÃO  
        08 e 09 de abril de 2017 - Parque da EETA - Viamão/RS

REGULAMENTO

PROJETO
Art. 1º – O 5º CANTO CAMPEIRO é um concurso de músicas inéditas, de cunho  regionalista, que integra um projeto cultural produzido e executado pela JBA Produtora, com apoio da Escola Estadual Técnica de Agricultura;
Art. 2º - O evento será realizado nos dias 08 e 09 de Abril de 2017, no Parque de Exposições Bento Gonçalves - Escola Técnica de Agricultura - ETA - Rodovia Tapir Rocha - RS 040,  Parada 64, Viamão/RS.

OBJETIVOS:
Art. 3º - São objetivos do 5º Canto Campeiro:
a) Fomentar e incentivar a criatividade de compositores e intérpretes com letras e melodias identificadas à temática regional gaúcha;
b) Propiciar a revelação de novos talentos e facilitar a difusão de suas realizações artísticas.
c) Criar espaço para integração de artistas e pessoas ligadas à cultura musical sul rio-grandense.
d) Promover, através das atrações artísticas e culturais, a divulgação do município de Viamão
e) Desenvolver na população em geral, o apreço pelas manifestações culturais sul-rio-grandenses.

ADMINISTRAÇÃO DO FESTIVAL
Art.  4º  -  Será constituída uma Comissão Organizadora para realizar o evento.
Art.  5º  -  Compete à Comissão Organizadora do 5º Canto Campeiro:
a) Contratar empresas e profissionais qualificados para a prestação de serviços técnicos especializados que atendam às finalidades necessárias para o desenvolvimento do projeto;
b) Receber as inscrições para o festival;
d) Contratar artistas de renome e popularidade para os espetáculos previstos;

INSCRIÇÃO E PARTICIPAÇÃO
Art. 6º - Poderão participar do 5º CAMPEIRO compositores, músicos e intérpretes de qualquer parte do Brasil, desde que respeitada a proposta do evento (temas identificados com o regionalismo do Rio Grande do Sul).
Parágrafo primeiro:  Ao inscreverem-se os autores concordam em, caso selecionados na triagem, ceder o direito de gravação e divulgação de suas composições ao 5º CANTO CAMPEIRO, exceto os direitos autorais
Art. 7º - É vedada a participação de familiares dos integrantes das comissões Organizadora e Avaliadora, bem como dos patrocinadores do evento. Também não poderão participar do concurso, aqueles músicos envolvidos diretamente com jurados ou artistas contratados para os espetáculos musicais do festival.
Art. 8º - As inScrições ao 5º Canto Campeiro devem ser enviadas até a data limite de 10 de março de 2017, exclusivamente pela internet, para o endereço eletrônico:  cantocampeiro2017@gmail.com
Art. 9º  -   As obras inscritas devem ser enviadas em emails separados, contendo em cada remessa, os seguintes itens:
a) Arquivo de áudio da música inscrita, exclusivamente em  formato MP3;
b) Letra da composição, digitada em arquivo Word,  fonte Arial 14;
c) Ficha de Inscrição, devidamente preenchida e  assinada, salva em arquivo word ou PDF.
d) Todos os arquivos exigidos para inscrição (áudio, letra e ficha de inscrição) devem ser nomeados com o mesmo título.
Parágrafo primeiro:  Não serão admitidas inscrições emitidas por outros meios que não o descrito neste regulamento.
Parágrafo segundo:  As inscrições que não obedecerem aos critérios aqui relacionados serão automaticamente ignoradas.
Parágrafo terceiro: Não serão contabilizadas as inscrições enviadas a outros endereços eletrônicos.
Parágrafo quarto: Não será cobrada taxa de inscrição.
Art. 10º  -  Os compositores poderão encaminhar número ilimitado de inscrições, mas no máximo uma (01) por autor, individualmente ou em parceria, poderá ser classificada.
Art. 11º -  As composições deverão ser inéditas, tanto na letra, quanto na melodia, entendendo-se como tal os trabalhos que não tenham sido registrados, gravados e reproduzidos em nenhum tipo de mídia, impressa ou fonográfica, comercial ou não.
Parágrafo primeiro: A denúncia de eventual "não ineditismo" de alguma música ou de algum participante que não se enquadre neste regulamento, deverá ser feita por escrito até o final da apresentação da última música concorrente na etapa classificatória, mediante apresentação de prova concreta à comissão do festival.
Parágrafo segundo:  As composições inscritas poderão ter participado de outros festivais, desde que não tenham sido finalistas ou que não integrem o CD do evento.
Art. 12º – As letras das músicas inscritas no 5º CANTO CAMPEIRO deverão ser digitadas em língua portuguesa, podendo apresentar, no entanto, algumas palavras e/ou citações em outro idioma, ou conter expressões reconhecidas do linguajar gaúcho.
Art. 13º  -  Somente serão aceitas as inscrições cujos dados tenham sido informados na Ficha de Inscrição disponibilizada junto ao regulamento.
Art. 14º - Após a inscrição de sua obra, o autor fica condicionado a não divulgação pública da mesma até a data do evento, sob pena de desclassificação.

COMISSÃO AVALIADORA
Art. 15º  -  Será constituída uma Comissão Avaliadora, formada por três (03) integrantes dotados de idoneidade, capacidade técnica e que sejam reconhecidos e respeitados no  cenário poético musical do Rio Grande do Sul.
a)Serão avaliadores:
João Bosco Ayala Rodrigues - Músico, compositor e arranjador
Léo Ribeiro de Souza - Poeta, compositor e artista plástico
Nirion Machado - Músico e compositor

TRIAGEM
Art. 16º - Encerrado o período para inscrições, a Comissão Avaliadora do 5º Canto Campeiro classificará 14 (quatorze) composições para concorrerem na etapa classificatória do festival;
Parágrafo primeiro: Está garantida a classificação de 02 (duas) músicas de autoria de compositores nascidos ou radicados na cidade de Viamão.
Parágrafo segundo: A relação das composições classificadas, data e ordem de apresentação no Canto Campeiro, serão comunicados de forma individual aos seus autores, bem como pelos meios de comunicação, com no mínimo  20 (vinte) dias de antecedência em relação a data dos festival.
Art. 17º - Após o comunicado oficial do resultado da triagem, os responsáveis por cada uma das músicas classificadas terão o prazo de 05 (cinco) dias para envio de ficha  técnica, na qual deverão constar os dados completos dos autores de letra e melodia, bem como os nomes dos músicos e do intérprete que defenderão a canção no palco do festival.  
Art. 18º - Para que a música possa ser registrada em CD, é fundamental a entrega da AUTORIZAÇÃO DE GRAVAÇÃO, ASSINADA PELOS AUTORES, COM FIRMAS RECONHECIDAS EM CARTÓRIO, até o primeiro dia do festival.
Parágrafo único:  A não entrega da AUTORIZAÇÃO DE GRAVAÇÃO,  acarretará na eliminação da música da grande final e do CD do festival.

COMPETIÇÃO E APRESENTAÇÃO
Art. 19º -   As 14 músicas concorrentes deverão se apresentar no dia 08 de abril de 2017, a partir das 20 horas, em ordem de apresentação a ser definida e comunicada oportunamente.
Art. 20º - A Comissão Avaliadora destacará 10 (dez) músicas para retornarem ao palco na condição de finalistas do 5º Canto Campeiro, a partir das 17 horas do domingo, 09  de abril de 2017.
Art. 21º  –  A passagem de som das músicas concorrentes será realizada entre às 13h e 17h do primeiro dia de festival, 08/04, valendo os mesmos ajustes técnicos para os dois dias de evento.
Parágrafo primeiro:  A comissão organizadora informará aos responsáveis pela músicas concorrentes, a ordem cronológica da passagem  de som.
Parágrafo segundoCada obra classificada deverá obedecer aos horários previamente estabelecidos para passagem de som e apresentação no palco, sob pena do não recebimento integral do prêmio pela classificação.
Art. 22º - O tempo de execução da composição não deverá exceder a 06 (seis) minutos.
Art. 23º - Serão permitidos, além de instrumentos musicais típicos do Rio Grande do Sul, todo e qualquer instrumento que o arranjador julgar necessário para melhor qualificação, desempenho e enriquecimento da obra classificada, sendo que o(s) autor(es) se responsabiliza(m) por sua introdução no palco.
Parágrafo Único: A Produção não colocará qualquer instrumento musical no palco, exceto uma bateria, sonorização e iluminação profissional com equipe técnica.
Art. 24º – Os intérpretes e os músicos participantes deverão apresentarem-se trajando a indumentária típica do Rio Grande do Sul.
Parágrafo Único:  Ficam proibidas as vestimentas e/ou adereços contendo caracteres publicitários, discriminatórios e/ou de conotação política.
Art. 2 - Os conjuntos deverão ter no mínimo 03 (três) e no máximo 10 (dez) integrantes e não poderão defender, em grupo ou individualmente,  mais do que 02 (duas) composições concorrentes.
Parágrafo primeiro:  O intérprete (vocalista) poderá defender no máximo 01 (uma) música concorrente, nesta condição.
Parágrafo segundo:  Aquele que atuar com intérprete em uma composição, poderá atuar, exclusivamente como instrumentista, em no máximo mais  01 (uma) música concorrentes;
Parágrafo terceiro:  A apresentação que contrariar ao disposto neste artigo será automaticamente desclassificada.
Art. 26º - Os músicos deverão estar nos bastidores do evento em até 30 minutos anteriores ao horário marcado para as suas apresentações, assim evitando que não se apresentem ou prejudiquem a dinâmica do evento. Em caso de não apresentação em qualquer um dos dias, a música não concorrerá a nenhuma premiação. 
Art. 27º - Os artistas intérpretes e os autores classificados reservam os direitos audiovisuais de sua obra ao Canto Campeiro, seja para divulgação, bem como para gravação e comercialização.

CACHÊS E PREMIAÇÕES:
Art. 28º – Os autores de cada uma das 14 (quatorze) músicas selecionadas na triagem do 5º Canto Campeiro, receberão a importância bruta de R$ 2.863,30 (dois mil, oitocentos e sessenta e três reais e trinta centavos), a título de cachê por classificação, a serem pagos em cheque;
PARÁGRAFO ÚNICO: SOBRE ESTES VALORES, INCIDIRÃO OS DESCONTOS PREVISTOS EM LEI E NAS NORMAS DO SISTEMA PRÓ-CULTURA/RS.
Art. 29º – A Comissão Organizadora se compromete a efetuar os pagamentos das premiações, em cheque, logo após a divulgação dos resultados.   O responsável pela inscrição (ou o portador de autorização, previamente emitida e com assinatura autenticada em cartório), deverá assinar comprovante de recebimento do valor da premiação.
Art. 30º – Somente serão feitos os pagamentos as pessoas indicadas na ficha de inscrição portando documento com foto que conste RG, CPF e PIS.
Art. 31º  - Os destaques do 5º Canto Campeiro, farão jus a seguinte premiação:  
Primeiro Lugar:  R$ 3.470,64 (três mil, quatrocentos e setenta reais, sessenta e quatro centavos) + Troféu
Segundo Lugar: R$ 2.255,94 (dois mil, duzentos e cinquenta e cinco reais, noventa e quatro centavos) + Troféu
Terceiro Lugar:  R$ 1.214,70 (hum mil, duzentos e quatorze reais, setenta centavos) + Troféu
Melhor Intérprete: R$ R$ 1.214,70 (hum mil, duzentos e quatorze reais, setenta centavos) + Troféu
Melhor Instrumentista: R$ 1.214,70 (hum mil, duzentos e quatorze reais, setenta centavos) + Troféu
Melhor Tema Campeiro: R$ 1.214,70 (hum mil, duzentos e quatorze reais, setenta centavos) + Troféu
Melhor Arranjo Vocal: R$ 1.214,70 (hum mil, duzentos e quatorze reais, setenta centavos) + Troféu
Melhor Arranjo Instrumental: R$ 1.214,70 (hum mil, duzentos e quatorze reais,  setenta centavos) + Troféu
Música Mais Popular: R$ 1.214,70 (hum mil, duzentos e quatorze reais, setenta centavos) + Troféu
PARÁGRAFO ÚNICO: SOBRE ESTES VALORES, INCIDIRÃO OS DESCONTOS PREVISTOS EM LEI E NAS NORMAS DO SISTEMA PRÓ-CULTURA/RS.
Art. 32º -  A "Música Mais Popular" será definida por votação do público presente ao evento, através de cédulas inseridas na livreto distribuído pela comissão organizadora do festival, durante a grande final.

DISPOSIÇÕES GERAIS
Art. 33º – A submissão online de inscrição implica aceitação expressa de todos os artigos constantes neste regulamento por todos os demais elementos do grupo, sendo que o evento não se obriga a cumprir o que nele não foi estipulado.
Art. 34º – Os casos omissos no presente regulamento, bem como eventuais dúvidas surgidas durante a realização do evento, serão resolvidos pela Comissão Organizadora.
Art. 35º – As deliberações da Comissão Avaliadora serão soberanas, não cabendo nenhuma contestação.

                                  

Informações:

JBA PRODUÇÕES CULTURAIS
(51) 99563.4303
cantocampeiro2017@gmail.com
    


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------


1º CANTO PIÁ CAMPEIRO
09 de abril 2017 - 15h – Parque  da EETA - Viamão

REGULAMENTO

OBJETIVOS:
1. Incentivar o jovem artista a participar dos eventos nativistas, permitindo a exteriorização pública, de suas potencialidades, em termos de arte musical nativa.
2. Destacar os participantes que na INTERPRETAÇÃO de música nativa, melhor atendam aos propósitos do 1º Canto Piá Campeiro.
3. Registrar a participação do vencedor de cada categoria no CD do 5º Canto Campeiro (gravado ao vivo).

INSCRIÇÃO E PARTICIPAÇÃO:
I - Poderão participar do 1º Canto Piá Campeiro, jovens intérpretes, masculino e feminino, nascidos no Rio Grande do Sul;
a) Pelo menos 2 (dois) dos intérpretes classificados, um de cada categoria, deverão ser alunos da Escola Estadual Técnica de Agricultura - EETA, em plena atividade curricular;
II – O Concurso de INTERPRETAÇÃO acontecerá em duas faixas de idade ou categoria:
Piá:   Interpretes masculinos, nascidos entre 10/04/1998 a 09/04/2003;
Chinoca:  Intérpretes femininas, nascidas entre 10/04/1998 a 09/04/2003;
III – O fator determinante da participação do intérprete é, exclusivamente, a IDADE, independente do seu nível anterior de qualificação, desde que pré-selecionado para o evento.
IV - Cada intérprete poderá inscrever-se com apenas 01 (uma) interpretação.
V – Só serão aceitas inscrições de intérpretes individuais, não sendo avaliadas as inscrições de duplas, trios e outras composições que fujam da individualidade da interpretação.
VI - Só serão aceitas inscrições de composições identificadas com a música regional gaúcha.
VII – Somente serão aceitas as inscrições enviadas para o endereço eletrônico cantocampeiro2017@gmail.com , até o dia  10 de março de 2017.
VIII – Cada concorrente deverá enviar para triagem, via e-mail, três arquivos distintos:
a)  Arquivo de áudio em MP3 com a interpretação da composição inscrita, com qualidade técnica aceitável;
b) Arquivo Word contendo a letra da música digitada em fonte Arial 14, obedecendo à fidelidade absoluta ao original, constando seus autores;
c) Ficha de Inscrição devidamente preenchida.
IX - No caso da composição ser inédita, este fato deverá ser mencionado na ficha de inscrição. A omissão desta particularidade poderá desclassificar o concorrente.
X – Somente poderá participar do 1º Canto Piá Campeiro o(a) intérprete selecionado(a) que enviar para o email do festival, até o quinto dia útil subsequente ao comunicado de classificação, uma cópia digitalizada da Certidão de Nascimento e/ou da carteira de identidade, devidamente autenticadas em cartório. A cópia física, bem como o original dos referidos documentos deverão ser apresentados no dia do festival, sob pena de desclassificação.
XI - A “Autorização para Gravação”, constante na Ficha de Inscrição, devidamente assinada e autenticada em cartório pelos autores da composição, deverá ser entregue à Comissão Organizadora no dia do evento, antes da apresentação do(a) concorrente no palco do festival. O não cumprimento deste item implicará na desclassificação do intérprete concorrente.
XII – As inscrições enviadas por qualquer outro meio ou para qualquer endereço eletrônico que não o disponibilizado neste regulamento serão automaticamente ignoradas.

SELEÇÃO E APRESENTAÇÃO:
I - A Comissão Avaliadora 1º Canto Piá Campeiro, formada pelos mesmos jurados do 5º Canto Campeiro, selecionará 3 (três) interpretações por categoria para concorrerem no dia 09 de abril de 2017, a partir das 15 horas.
II - A passagem de som será realizada no local do evento, na mesma data, a partir das 10h. O concorrente que não obedecer ao horário determinado para equalização será desclassificado sumariamente.
III - O intérprete e os instrumentistas, obrigatoriamente, deverão apresentar-se trajando indumentária típica do Rio Grande do Sul, sendo proibidas as vestimentas e/ou adereços contendo caracteres publicitários e/ou de conotação política.
IV - Os instrumentistas que acompanharem o intérprete são de sua exclusiva escolha e responsabilidade, liberando-se o fator idade e local de origem.
V - Independente do assessoramento instrumental e vocal que o concorrente possa ter em seu apoio, serão avaliados, EXCLUSIVAMENTE, os aspectos de INTERPRETAÇÃO VOCAL e FIDELIDADE à letra e à melodia da concorrente.
VI - O número total de componentes no palco não deverá ultrapassar 06 (seis) pessoas.
VII - Fica liberada a utilização de qualquer instrumento musical no acompanhamento, desde que não descaracterize o original em seus aspectos melódicos e poéticos.

PREMIAÇÃO: 
I -   Por se tratarem de crianças e adolescentes, não haverá prêmios em dinheiro aos participantes;
II -  Os três primeiros colocados de cada categoria receberão troféus representativos da conquista.
II - O primeiro colocado de cada categoria terá sua interpretação incluída no CD do 5º Canto Campeiro.

DISPOSIÇÕES GERAIS:
I - Os concorrentes, por se tratarem de menores de idade, deverão estar acompanhados pelo pai, mãe ou responsável, eximindo-se os organizadores de quaisquer responsabilidades.
II - O intérprete, cuja canção for gravada no CD do 5º Canto  Campeiro, renuncia expressamente a quaisquer direitos relativos à elaboração do mesmo.
III - Quaisquer dúvidas ou omissões desde regulamento serão resolvidas pela Comissão Organizadora do 5º Canto Campeiro e do 1º Canto Piá Campeiro.

                                  

Informações:

JBA PRODUÇÕES CULTURAIS
(51) 99563.4303
cantocampeiro2017@gmail.com